Serviços Globais de Projeto

×

Cookies

Ao navegar no nosso site estará a consentir a utilização de cookies para obter uma melhor experiência de utilização. Conheça mais sobre a nossa Política de Privacidade.

Notícias

08 de junho de 2017

A requalificação e ampliação do lar da Guarda da Santa Casa da Misericórdia da Guarda, uma empreitada estimada em 2 milhões de euros, assumiu-se como um projeto prioritário desta instituição a curto/médio prazo. Esta unidade residencial sénior localiza-se na rua Dr. Francisco dos Prazeres, no centro da cidade da Guarda, e após esta intervenção, passará a ter disponíveis 75 camas.
O principal objetivo deste projeto de requalificação e ampliação passa por adequar as instalações originais, ao cumprimento da atual legislação para a equipamentos sociais, no que respeita a acessibilidades e segurança, de modo, a melhorar a habitabilidade do espaço por parte de toda a comunidade. Em termos estruturais o edifício encontra-se organizado em quatro pisos, sendo que o projeto de requalificação contempla alterações ao nível da distribuição de espaços, reformulação de acessos e criação de novas áreas.
Em síntese: este projeto contempla uma articulação dos espaços funcionais, conseguida através da eliminação de barreiras arquitetónicas, proporcionando aos utentes que o lar recebe, uma existência confortável e independente, na medida do possível, contribuindo para um envelhecimento ativo e saudável.
A Galbilec é responsável pela Elaboração, Gestão e Coordenação de todo o projeto.
A construir o futuro no presente.


« OUTRAS NOTÍCIAS

Destaques

Galbilec responsável pelo serviço de Consultoria para Elaboração do Plano Estratégico para a Reabilitação Urbana do Centro Histórico de Braga

Apostados em expandir a nossa atividade para novas áreas de negócio, complementares às já existentes, temos orgulho em anunciar que nos foi adjudicado pela Câmara Municipal de Braga.

LER MAIS

Prorrogação do prazo para apresentação de candidaturas ao apoio à eficiência energética em edifícios de serviços

O apoio, concedido no âmbito do PRR - Plano de Recuperação e Resiliência, é atribuído a fundo perdido, tem uma taxa de comparticipação máxima de 70% e incide sobre o total das despesas elegíveis da candidatura, com o limite máximo de 200 mil euros por beneficiário.

LER MAIS