Serviços Globais de Projeto

×

Cookies

Ao navegar no nosso site estará a consentir a utilização de cookies para obter uma melhor experiência de utilização. Conheça mais sobre a nossa Política de Privacidade.

Notícias

16 de setembro de 2015

Nas últimas semanas tem sido recorrente a divulgação na imprensa nacional do impacto das ações de fiscalização a equipamentos sociais, resultando desde o início do ano em 52 encerramentos de Lares de Idosos, o que comparando com os números do ano passado reflete uma tendência para o aumento dos encerramentos.
Segundo o Instituto da Segurança Social os principais motivos que levam ao encerramento dos edifícios prendem-se com alvarás, instalações, certificados de condições de segurança do Serviço Nacional de Bombeiros e Proteção Civil, certificados de vistoria higieno – sanitárias, licenças de utilização das instalações, entre outros.
Para desenvolver a sua atividade um lar de idosos – ou uma outra qualquer resposta social -deve possuir uma Licença de Utilização emitida pela Camara Municipal, e ainda uma Autorização de Funcionamento emitida pelo organismo de tutela dessa resposta social. Atualmente, e fruto do facilitismo que se viveu nas últimas décadas, grande parte das Instituições que construíram novos equipamentos sociais não cumpriu com a obrigação legal no que se refere ao Regime Geral da Edificação Urbana, pelo que se estima que existam centenas de edifícios ilegais em utilização.
Sabendo que a fiscalização aos equipamentos é permanente, é importante que as Instituições procedam a todas as diligências para garantirem o pleno e devido funcionamento de todas as suas valências.
Recentemente foi republicado o Regime Jurídico da Urbanização e Edificação que permite de uma forma mais aligeirada a instrução de processos de legalização.
A Galbilec pode ajudar as Instituições no levantamento das necessidades e em todas as diligências relativas a legalizações para o cumprimento da legislação nacional.


« OUTRAS NOTÍCIAS

Destaques

Galbilec responsável pelo serviço de Consultoria para Elaboração do Plano Estratégico para a Reabilitação Urbana do Centro Histórico de Braga

Apostados em expandir a nossa atividade para novas áreas de negócio, complementares às já existentes, temos orgulho em anunciar que nos foi adjudicado pela Câmara Municipal de Braga.

LER MAIS

Prorrogação do prazo para apresentação de candidaturas ao apoio à eficiência energética em edifícios de serviços

O apoio, concedido no âmbito do PRR - Plano de Recuperação e Resiliência, é atribuído a fundo perdido, tem uma taxa de comparticipação máxima de 70% e incide sobre o total das despesas elegíveis da candidatura, com o limite máximo de 200 mil euros por beneficiário.

LER MAIS