Serviços Globais de Projeto

×

Cookies

Ao navegar no nosso site estará a consentir a utilização de cookies para obter uma melhor experiência de utilização. Conheça mais sobre a nossa Política de Privacidade.

Notícias

08 de dezembro de 2014

Decorreu no passado dia 05 de dezembro em Braga a iniciativa “Economia Social 2020” promovida pela União das Misericórdias Portuguesas (UMP) que contou, na sessão de abertura, com o Secretário de Estado Agostinho Branquinho, com o Eurodeputado José Manuel Fernandes e com o presidente da Câmara Municipal de Braga. O Primeiro-ministro foi o convidado para o encerramento.
Apesar da Economia Social estar integrada nos últimos anos na estratégia de desenvolvimento do país, é a primeira vez que a mesma é contemplada diretamente no acesso aos fundos comunitários, daí a necessidade de se discutir e refletir sobre as prioridades que Portugal deve contemplar para rentabilizar e potencializar os fundos comunitários.
Neste sentido o objetivo do seminário e da UMP foi dar a conhecer de forma profunda as temáticas dos programas operacionais do Portugal 2020 e incentivar a participação das entidades da economia social em projetos de candidatura a fundos comunitários, bem como alertar para esta oportunidade de financiamento.
O eurodeputado José Manuel Fernandes afirmou que iniciativas como estas permitem “perspetivar o futuro em conjunto” e que “para que as políticas sejam bem executadas é necessário que haja participação” daqueles que todos os dias lidam com estas instituições. Já Ricardo Rio, Presidente da Câmara Municipal de Braga referiu que o Estado não tem de substituir “quem no terreno já faz um bom trabalho nesta área” e que é importante “dar condições para que esse trabalho seja cada vez melhor, com respostas qualificadas e amplificadas”. Para isso, as entidades públicas “devem assumir uma postura subsidiária daquilo que é a intervenção das entidades do foro social”. Temática também aborda por Pedro Passos Coelho que afirmou que as IPPS’s “têm a responsabilidade de serem um catalisador muito importante na atitude que os portugueses podem tomar sobre a realidade de hoje e do futuro” e que se encontra convencido de que se estão a “desenvolver as condições para ajudar aqueles que têm boas ideias”. Boas Ideias e atitude positiva não se decretam, uma vez que não pode, nem deve, ser o Governo a fazer tudo”.
A Galbilec é especialista na elaboração e gestão de projetos a fundos comunitários nas áreas da saúde e social, contacte a nossa equipa para mais informações sobre as oportunidades no Portugal 2020.


« OUTRAS NOTÍCIAS

Destaques

"Ao fim de algum tempo de utilização, conseguimos perceber as vantagens significativas desta metodologia nos serviços 360"

A convite da Revista Ponto de Vista, distribuída com o jornal Público, a Galbilec foi convidada a participar num especial sobre “Digital Construction & BIM”, um modelo que revolucionou o setor da construção.

LER MAIS

Há que valorizar os edifícos e adequar as infraestruturas

A convite da revista EXAME, Pedro Serra, Diretor executivo da Galbilec, falou sobre o percurso da empresa, cujo o maior desafio é sempre “corresponder às expectativas dos clientes privados e das instituições públicas.”

LER MAIS